PIX: Uma revolução nas dinâmicas financeiras do Brasil

Publicado em: 22/08/2022 11:08

O método de pagamento PIX, que se tornou o novo queridinho dos usuários desde seu lançamento em novembro de 2020, causou um impacto surpreendente nos hábitos de compra da população brasileiro. Tal impacto veio em decorrência das facilidades que a ferramenta oferece, principalmente quando comparada às demais alternativas já existentes.

Permitindo pagamentos e transferências bancárias instantâneas, seja para pessoas físicas ou empresas, 24 horas por dia, sete dias por semana e sem tirar folgas em feriados, nem finais de semana, o PIX mostrou-se capaz de superar métodos de transferências antigos, como DOC e TED. Além disso, o método disputa com meios de pagamentos que os brasileiros utilizam há anos, como cartões de créditos, boletos e o próprio dinheiro físico.

De acordo com dados do Banco Central do Brasil, responsável pela ferramenta, ao final do último trimestre de 2021, o PIX já havia alcançado os cartões de crédito e débito em quantidade de pagamentos realizados.

A importância que esse novo método tem no cenário econômico brasileiro pode facilmente ser identificada se levados em conta outros dados do BCB. Quando observadas as estatísticas de valores movimentados pelo PIX diária e mensalmente, percebemos que, ao final de maio de 2022, a ferramenta era capaz de movimentar até R$36 milhões em apenas um único dia.

Voltando a 2020, quando foi lançado, o PIX se beneficiou muito com a súbita digitalização das pessoas em meio à pandemia da COVID-19. A alta demanda por maneiras práticas, rápidas e digitais de realizar pagamentos é uma das mais óbvias explicações para a rápida ascensão da ferramenta.

Aliado a isso, a possibilidade de efetuar operações em poucos cliques na tela do celular, o PIX apresentou-se como uma alternativa muito mais acessível para as pessoas que não possuíam muita familiaridade com os bancos.

E ainda não acabou! O Banco Central do Brasil anunciou diversas funcionalidades que em breve estarão disponíveis na plataforma, como uma nova função de cobrança, a possibilidade de realizar débito automático diretamente no PIX e transações internacionais.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre o PIX? Esses e muitos outros conteúdos que vão lhe ajudar a entender mais sobre o mercado financeiro estão disponíveis no blog da Theke. Confira outros artigos especiais em https://theke.com.br/blog/.